Você sabia que Álcool e cigarro multiplicam risco de desenvolver um câncer de cabeça e pescoço?




Estudos epidemiológicos demonstram que a exposição ao tabaco e ao álcool são os principais fatores causais associados ao desenvolvimento do carcinoma espinocelular, que é o tumor mais frequente (cerca de 90% dos casos) do trato aerodigestório superior.


Entre os sintomas preocupantes estão a presença de um caroço no pescoço, afta na boca que não cicatriza e rouquidão prolongada. Tais manifestações servem de alerta para a procura com urgência de um médico especialista, já que podem ser indicativos da doença.


Todo nódulo persistente no pescoço pode ser câncer, principalmente quando não desaparece espontaneamente em até 21 dias, é endurecido e cresce progressivamente. A dor não é um sintoma comum, principalmente no início, o que muitas vezes leva a pessoa a não procurar o médico!


Vale ressaltar que é recomendável procurar um cirurgião de cabeça e pescoço quando houver uma lesão na boca que não cicatriza espontaneamente em até 21 dias, bem como em caso de rouquidão por mais de três semanas, em especial em fumantes e consumidores frequentes de bebidas alcóolicas.


Apesar de a maioria das pessoas que desenvolve câncer de cabeça e pescoço ter o hábito de fumar e beber com frequência, há casos, em menor proporção, de pacientes fora dessa condição que manifestam a doença.

O diagnóstico precoce e o rápido início do tratamento são fundamentais para a cura do câncer. #drbertelli

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo