Cirurgias

Diversos tipos de cirurgias são realizadas pelo cirurgião de cabeça e pescoço. Alguns exemplos:

Tireoidectomia

É a retirada da glândula tireóide por nódulos, aumentos glandulares (chamados de bócios) ou tumores como o carcinoma papilífero (o mais comum), carcinoma folicular e carcinoma medular.

Hoje em dia, não realizamos apenas a retirada do nódulo, a nodulectomia, como se fazia no passado. As cirurgias retiram a tireóide de acordo com sua divisão anatômica e variam desde uma istmectomia (retirada do istmo), lobectomia (retirada do lobo direito ou esquerdo), hemitireoidectomia (retirada do istmo e de um dos lobos) e tireoidectomia total (retira toda a glândula). Dependendo do tamanho da glândula, isto pode ser feito por mini incisão ou mesmo sem cicatriz por técnicas de videocirurgia.

Submandibularectomia
Sialoendoscopia

É a retirada da glândula submandibular por tumores ou alterações inflamatórias como infecções repetidas (sialoadenites) e cálculos ou pedras (sialolitíases). 

A foto demonstra um cálculo (pedra) retirada do canal da glândula submandibular, que atualmente pode ser removido por endoscopia, sem cortes e sem remover a glândula.

Esvaziamento Cervical

É realizado para o diagnóstico e tratamento de metástases no pescoço de tumores de diferentes origens. Pode ser associado a outras cirurgias, como a tireoidectomia e varia de acordo com sua localização e extensão.

Cirurgia Robótica

A cirurgia robótica vem sendo adotada em diversas especialidades, inclusive a cirurgia de cabeça e pescoço. O cirurgião comanda as pinças do robô através de um console, que funciona como uma interface digital, possibilitando visão magnificada e em 3 dimensões, além da mobilidade das pinças que é superior a movimentação da mão humana. Tudo isso torna a dissecção muito precisa e delicada trazendo resultados realmente impressionantes. A cirurgia robótica transoral permite a retirada de tumores da garganta sem a necessidade de traqueostomia e com recuperação bem mais rápida do que a cirurgia tradicional. Além disso o robô também vem sendo empregado em diversos tipos de cirurgia.

Parotidectomia

É a retirada da glândula parótida por nódulos e tumores. Envolve a manipulação do nervo facial, o responsável pela movimentação dos músculos da face, e por isso pode trazer paralisia facial no pós-operatório.

Técnicas menos invasivas com a utilização da monitorização intra-operatória do nervo facial, como a parotidectomia minimamante invasiva (MIP), vem sendo cada vez mais utilizadas e com taxas de complicações bem menores do que a parotidectomia convencional. A foto demonstra um caso de MIP por mini incisão de 4 cm.

Paratireoidectomia

É a retirada da(s) glândula(s) paratireóide(s) por tumores ou hiperplasias. 

A figura demonstra as glândulas paratireóides, sendo que uma está acometida por um adenoma (glândula maior). A retirada desta glândula pode ser feita com técnicas minimamente invasivas.

Traqueostomia

É comunicação da traquéia com o meio externo através de cânula apropriada, realizada para pacientes de UTI em ventilação mecânica e para pacientes com insuficiência respiratória. A técnica mais utilizada hoje em dia é a percutânea, realizada à beira do leito na UTI e guiada por broncoscopia.

© 2023 Orgulhosamente criado por Wix.com

Para marcar uma consulta

Ligue 11-2309-0509​