top of page

Tireoidectomia parcial

A tireoidectomia parcial é um procedimento cirúrgico no qual apenas parte da glândula tireoide é removida, em oposição à tireoidectomia total, na qual toda a glândula é retirada. Essa abordagem cirúrgica é frequentemente utilizada no tratamento de diversas condições da tireoide, e oferece uma série de benefícios aos pacientes. Abaixo, discutirei alguns desses benefícios:



Preservação parcial da função tireoidiana: A glândula tireoide desempenha um papel vital na regulação do metabolismo, produzindo hormônios tireoidianos. Com a tireoidectomia parcial, parte da glândula é mantida, o que pode ajudar a preservar parcialmente a função hormonal. Isso é particularmente importante para pacientes que desejam evitar a dependência vitalícia de reposição hormonal.



Menos riscos de complicações pós-cirúrgicas: Como a tireoidectomia parcial envolve uma remoção menos extensa do tecido tireoidiano, os pacientes geralmente experimentam menos complicações após a cirurgia. Isso inclui menor risco de lesão dos nervos da fala (nervos laríngeos recorrentes) e das glândulas paratireoides, que regulam o cálcio no corpo.



Tempo de recuperação mais curto: Devido à menor extensão da cirurgia e à preservação da função tireoidiana, a tireoidectomia parcial geralmente resulta em um tempo de recuperação mais curto em comparação com a tireoidectomia total. Os pacientes podem retornar às suas atividades diárias mais rapidamente.



Menor risco de hipotireoidismo: A tireoidectomia total frequentemente resulta em hipotireoidismo, o que significa que o paciente precisará de reposição hormonal (tiroxina) pelo resto da vida. Com a tireoidectomia parcial, o risco de desenvolver hipotireoidismo é menor, e alguns pacientes podem não precisar de reposição hormonal.



139 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page