top of page

Pução de tireoide

A realização da punção tireoidiana representa o método mais eficaz para avaliar a natureza de um nódulo na tireoide, possibilitando a diferenciação entre características benignas e malignas. Normalmente conduzido por um Médico Ultrassonografista, esse procedimento visa a coleta de amostras celulares do nódulo, as quais serão posteriormente examinadas em laboratório por um Médico Patologista.



O processo de punção de nódulos tireoidianos é conduzido de maneira segura, com o suporte de um aparelho de ultrassom que proporciona ao Médico Ultrassonografista uma visualização precisa da localização do nódulo. Nessa etapa, uma agulha fina é habilmente inserida para extrair uma amostra de tecido destinada à análise.



Para assegurar a qualidade da amostra, a presença de um Médico Patologista durante o procedimento pode ser necessária. Mas qualquer profissional pode avaliar a amostra logo após o exame, determinando sua adequação para análise subsequente. Tal abordagem contribui para evitar resultados inconclusivos e a necessidade de repetição do exame.



O procedimento de punção em si é geralmente rápido e, na maioria dos casos, pouco doloroso. Mas claro que isso é muito individual! A área ao redor do nódulo pode ou não ser anestesiada, e a agulha, guiada pelo ultrassom, é introduzida para a coleta da amostra, proporcionando um nível de desconforto reduzido e assegurando a segurança do paciente.



Após a conclusão da punção tireoidiana, a amostra coletada é encaminhada a um laboratório para análise detalhada. Esse exame permitirá ao médico uma compreensão mais aprofundada da natureza do nódulo, auxiliando na orientação do tratamento mais apropriado para o paciente.



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page