top of page

Câncer de tireoide

O câncer da tireoide é muito comum na região da cabeça e pescoço e afeta três vezes mais as mulheres do que os homens.


Os carcinomas diferenciados são os tipos mais frequentes. Dentre eles estão o papilífero (entre 80 e 90% dos casos), o folicular (de 5% a 10% dos casos) e o de células de oncociticas. Existem ainda os carcinomas pouco diferenciados (menos de 5% dos casos) e os indiferenciados ou anaplástico (cerca de 1%).



A presença de um nódulo na tireoide, glândula localizada na região anterior baixa do pescoço, normalmente não é indicação de câncer. Entretanto, a ocorrência de nódulo tireoidiano em pacientes com história de irradiação prévia do pescoço ou história familiar de câncer da tireoide são considerados fatores de risco.



Nódulos tireoidianos que apresentam crescimento rápido também são suspeitos de serem malignos.



Nódulo tireoidianos, associados à aumento de linfonodos do pescoço (ínguas) e/ou à rouquidão, também podem ser indicação de um tumor maligno.



Em alguns casos mais avançados, além da rouquidão, sintomas compressivos e até mesmo sensação de falta de ar e dificuldade em engolir alimentos podem ser sintomas sugestivos de malignidade diante de um tumor localizado na tireoide.



A detecção precoce do câncer é uma estratégia fundamental para encontrar o tumor numa fase inicial e, assim, possibilitar maior chance de cura.



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page