Câncer de boca


Os tumores malignos da boca (língua, assoalho bucal, bochecha, céu da boca e gengivas) podem ser originados do epitélio (mais comum) ou de outras estruturas como as glândulas salivares menores.


Os principais fatores de risco são tabagismo, etilismo e traumas repetidos como uma prótese dentária mal ajustada.


Qualquer lesão oral, ferida ou afta que não cicatrize em 2 ou 3 semanas deve ser avaliada e, se necessário, biopsiada. Dessa forma, o diagnóstico do câncer de boca é realizado precocemente e o resultado do tratamento é melhor.


Via de regra, são tumores agressivos, podem se apresentar já com metástases para linfonodos do pescoço, e o tratamento inicial mais adequado geralmente é a remoção cirúrgica. Pode ser necessário também a realização de esvaziamento cervical (procedimento de ressecção dos linfonodos cervicais) pelo risco de metástase, e a complementação do tratamento com radioterapia associada ou não a quimioterapia. #drbertelli #clinicavivere #cancerdeboca #cirurgiadecabecaepescoco

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo